segunda-feira, 26 de junho de 2017

DINHEIRO X VALORES

Imagem relacionada

Dízimo, como o próprio nome já diz, são 10% de qualquer quantia. Sendo assim, ele iguala todas as pessoas diante de Deus. Os 10% do empresário têm o mesmo valor que os 10% do assalariado, ou os 10% de uma criança que dizima de sua mesada. E foi Deus que fez assim! Como é um imposto, uma ordem, Deus não poderia pedir mais de uns ou menos de outros. Todos devem obedecer igualmente, e todos pagam a mesma quantidade, e todos os dízimos são importantes para Deus, sem distinção! O dízimo de qualquer pessoa, não importa a quantidade, é agradável a Deus pela sua obediência.
Então, Dízimo não importa o valor, o que importa é a obediência.
Já as ofertas, que também são um mandamento, não têm quantidade específica. Cada um oferta segundo suas posses, suas condições, e também segundo seu desejo, sua vontade, seu coração. A oferta, como o dízimo, também depende de obediência, mas não tem quantidade estipulada. A Bíblia diz: “Cada um contribua segundo propôs no seu coração.”  (II Coríntios 9.7).
Ofertas são voluntárias e podem variar de valor. Observe bem a palavra “VALOR”. Sim, Deus trabalha com valores e não com quantias ou com dinheiro. Foi por isso que, aos olhos de Jesus, a viúva deu a melhor oferta mesmo sendo apenas 2 moedas, ao passo que os demais deram grandes quantias, mas  não impressionaram a Deus, nem a Jesus (Marcos 12.41-44).
Para Deus, o que faz a diferença é o VALOR.
Davi sabia disso! Certa vez, quando ele quis erguer um altar e ofertar sacrifícios ao Senhor, quis comprar o terreno para tal, mas seu amigo, dono do terreno, ofereceu dar-lhe de graça. Veja o que Davi respondeu: “Mas o rei Davi disse a Ornã: Não, antes quero comprá-lo pelo seu valor; pois não tomarei para o Senhor o que é teu, nem oferecerei holocausto que não me custe nada.” (I Crônicas 21.24).
Sendo assim, não se pode ofertar a Deus o que não tem valor, ou o que pertence a outra pessoa, salvo no caso das crianças (que devem ser ensinadas a ofertar na casa de Deus), pois seus pais lhe dão o dinheiro para que ofertem. Isso tem valor para Deus porque elas não têm ganho pessoal, e dependem dos pais. O mesmo acontece quando a esposa que não tem renda depende que o marido lhe dê o que possa ofertar (lembrando que o dinheiro do casal pertence aos dois, então, ela tem direitos sobre ele também). Nos demais casos, toda oferta deve ter o seu valor. E não se trata de valor numérico, mas valor intrínseco.
Por que a viúva chamou a atenção de Jesus? Porque as 2 moedas eram tudo que ela possuía. Já os ricos davam muito, mas daquilo que lhes sobrava. Tem muita gente, independente se é rica ou pobre, dando a Deus somente o que lhes sobra. Isso não impressiona Deus, nem O agrada!
Sendo assim, você pode dar muito com pouco valor, dar pouco com muito valor, ou ainda dar muito com muito valor, ou dar pouco com pouco valor.
A oferta precisa ter um valor! Como isso funciona? Tudo depende da “sua” atitude quanto ao que oferta, depende do que você sente ao ofertar e de como se sente em relação ao que está ofertando.
Durante o momento ofertório, o Senhor não está olhando para a quantia de dinheiro na sua mão. Ele olha para o seu coração.
O Dízimo iguala as pessoas diante de Deus. A oferta diferencia as pessoas, não pelas quantidades, mas pelos valores. Se você quiser fazer a diferença diante de Deus, oferte a Ele o seu melhor, dê-Lhe aquilo que tem muito valor pra você.
Sua oferta só vai ter valor para Deus quando ela tiver valor para você!

Pense nisso!

Se gostou, deixe seu comentário.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Pobreza X Riqueza – Frases Para Você Pensar

Resultado de imagem para Pobreza X Riqueza

“Sua riqueza não depende de quanto você ganha, mas de quanto gasta ou do que faz com aquilo que ganha.”

“Algumas pessoas são e sempre serão pobres porque ser pobre está no seu jeito de viver, de pensar e de ver as coisas.”

“Basicamente, todo pobre é pobre porque:
- Despreza os pequenos valores.
- Não se esforça por uma boa negociação.
- Não tem percepção financeira.
- Não sabe aonde quer chegar.”

“Quanto mais pobre a pessoa, mais desperdiça.
(...) Você já fez, por exemplo, no banheiro público ou da empresa a pesquisa do papel-toalha? Quem está mais bem vestido ou ganha mais é quem usa uma folha – no máximo duas – para enxugar as mãos. Na proporção inversa da renda, vai aumentando o desperdício.”

“Fazer dívidas deverá estar fora de seus planos se essas dívidas não servirem para torná-lo mais rico.”

“Você não deve abrir mão de seu lazer nem de seus hobbies para acumular riqueza. O único, porém, é que esses hobbies devem ser compatíveis com seu padrão de vida ou com suas possibilidades de pagamento.”

“Se você acha que será feliz somente quando tiver muito dinheiro, lamento dizer que isso é pura ilusão. A felicidade se constrói no dia-a-dia, a cada momento. E dinheiro não é um objetivo, não é a felicidade. Dinheiro é como um cupom que lhe proporciona meios de curtir aquilo que você ama ou aprecia muito.”

(Extraído do livro “Dinheiro – os segredos de quem tem”, de Gustavo Petrasunas Cerbasi)

Pense nisso!


Se gostou, deixe seu comentário.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

CINCO RAZÕES PELAS QUAIS SOU DIZIMISTA FIEL




Estas, dentre inúmeras outras, são razões que devem ser analisadas e praticadas por todos os que querem servir verdadeiramente a Deus.

1)         Sou dizimista porque Deus me escolheu, me nomeou e me prometeu que a minha descendência jamais vai mendigar o pão.
“Já fui jovem e agora sou velho, mas nunca vi o justo desamparado, nem seus filhos mendigando o pão.” Salmo 37.25

2)       Sou dizimista porque meu salário não será posto num saco furado.
“Vocês têm plantado muito e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam. Vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário, recebe-o para colocá-lo num saco furado.”  Ageu 1.6

3)       Sou dizimista porque o sustento da minha igreja é minha responsabilidade.
“Tragam todos os dízimos ao templo, para que haja mantimento na Minha casa, diz o Senhor.” Malaquias 3.10

4)       Sou dizimista porque tudo que eu plantar, sei que vou colher.
“E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos.” Gálatas 6

5)        Sou dizimista porque Deus supre todas as minhas necessidades.
“O meu Deus suprirá todas as suas necessidades, de acordo com as Suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.”  Filipenses 4.19

Sou dizimista porque estou convicto de que Deus é o dono de tudo, inclusive de mim mesmo, de tudo que tenho e sou, e reconheço que sou apenas mordomo de tudo que Lhe pertence.

Pense nisso...

Se ainda não é dizimista, torne-se um e seja fiel. Depois, me conte todas as maravilhosas bençãos que receber. Um abraço. Tenha uma semana ricamente abençoada!

terça-feira, 15 de novembro de 2016

O Caminho para a Prosperidade – Parte 2

Resultado de imagem para O Caminho para a Prosperidade

(Continuação da mensagem anterior. Leia!)


2ª pergunta – Você tem praticado a Justiça de Deus?

Você já ouviu algo assim: “Buscai em primeiro lugar o reino de Deus e as outras coisas lhes serão acrescentadas”? Entenda! Há uma distorção entre o que está escrito em Mt. 6.33 e este senso comum. O correto é: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça...” O texto revela algo adicional que devemos buscar além do reino de Deus. Devemos buscar também a Sua justiça! E o que seria esta justiça?

Na justiça humana os juízes  julgam com base em um conjunto de leis que devem ser obedecidas e seguidas por todos. Da mesma forma, a justiça de Deus utiliza um código de leis como base para julgar. Até nos céus Deus utiliza Seu código de leis que reflete Sua soberana vontade. Estas leis estão na Palavra de Deus, a Bíblia! Sendo assim, não adianta buscar a Deus em oração, pedir a Ele prosperidade, se você não cumpre as leis que Ele determinou.

Você cumpre as leis bíblicas do dinheiro?
O que você tem feito com as sementes financeiras que Deus coloca em suas mãos?
Você busca multiplicar suas sementes, ou as desperdiça?
Você tem gastado mais do que Deus lhe dá?
Busque em primeiro lugar o Seu Reino e a Sua JUSTIÇA, para depois, então, clamar por prosperidade! Aprenda, antes, sobre as leis bíblicas do dinheiro, para estar em plena condição de pedir a prosperidade.
Acompanhe este blog e vamos descobrir juntos sobre essas leis. Sugiro que você leia as demais postagens para adquirir sabedoria e inteligência financeira, e aprender “como” multiplicar as sementes que Deus colocou em suas mãos.

Que Deus lhe abençoe com prosperidade abundante.

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.
Conheça meus blogs e minhas páginas no Facebook. Endereços:

   LEIA A BÍBLIA!   

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

O Caminho para a Prosperidade – Parte 1



Centenas de cristãos relatam que “dizimam” fielmente, mas que suas vidas financeiras ainda estão travadas e têm muitas dívidas e dúvidas. Se você é uma destas pessoas, a resposta à duas perguntas revelarão a causa deste problema.

1ª pergunta – A quem você realmente está servindo? – A Bíblia diz:

Um servo não pode servir a dois donos ao mesmo tempo, pois vai rejeitar um e preferir o outro; ou será fiel a um e desprezará o outro. Vocês não podem servir a Deus e também servir ao dinheiro.” Mateus 6.25

É impossível ter Deus e o Dinheiro juntos como seu senhor de sua vida. Você tem que escolher um deles para servir! A preocupação excessiva com dinheiro tira você do foco principal que é buscar, adorar e servir a Deus.
Você deve estar pensando: Eu vou a igreja, pago meu dízimo, oferto e “sirvo” a Deus, por que, então, minha vida financeira está travada? Talvez você esteja se preocupado mais com dívidas e problemas financeiros do que com o buscar a Deus. Isso é muito fácil de acontecer!
Buscar a Deus significa buscá-lo por quem Ele é e não pelo que Ele pode lhe dar ou fazer. Quando você fica preocupado(a), ansioso(a), orando por dinheiro, desesperado por dinheiro, ansioso pelo dia de amanhã, Mamom é quem se torna seu senhor! (Mamom é um termo bíblico que significa: riqueza material, cobiça, dinheiro, personificado como uma divindade.)

Mateus 6.33 é o segredo para a prosperidade:

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas serão acrescentadas a vocês.”

Seja sincero(a) consigo mesmo(a):
Você tem verdadeiramente buscado a Deus?
Você tem pedido muito por soluções de seus problemas financeiros e pouco pela presença verdadeira do Espírito Santo em sua vida?
Você tem se preocupado mais com suas dívidas e problemas financeiros do que em buscar a Deus em espírito e em verdade?
Será que é por isso que sua vida financeira está travada?
Buscar o Reino de Deus NÃO significa: cumprir deveres religiosos, ir à igreja aos domingos, trabalhar na igreja, dar o dízimo ou pagar seus votos esperando que Deus resolva seus problemas financeiros.
Buscar o Reino de Deus significa buscar comunhão com o Espírito Santo, se arrepender de seus pecados diariamente, louvar e adorar ao Criador (e entender que você foi criado pra isso), ter fome e sede da palavra de Deus e se entristecer quando não sente Sua presença. Buscar o Reino de Deus significa buscar a face  de Deus e não Suas mãos, isto é, busca-lo pelo que Ele é e não pelo que Ele pode dar. Percebe a diferença?
Se você concluiu que sua busca do Reino está errada, isso pode estar travando sua vida financeira. Então, pare e peça perdão ao Senhor por não buscá-lo em espírito e em verdade. Depois de sentir que Ele lhe perdoou, invoque o Espírito Santo em sua vida até que nada mais importe. Ele lhe dará a verdadeira direção!
Se você já tem certeza que tem buscado a Deus em primeiro lugar em sua vida, dê glórias a Deus. Vamos tratar disso na próxima postagem.
(Continua)

Pense nisso!

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.
Conheça meus blogs e minhas páginas no Facebook. Endereços:

   LEIA A BÍBLIA!   

quinta-feira, 2 de junho de 2016

POR QUE TRAZER A OFERTA DAS PRIMÍCIAS? – Parte 1


1 – Porque é um mandamento Bíblico
Provérbios 3.9 – “Honra ao Senhor com os teus bens, e com as primícias de toda a tua renda;...”

Romanos 11.16 – “Se as primícias são santas, também a massa o é; e se a raiz é santa, também os ramos o são.”

2 – Porque você vence MAMON
I Tm. 6.10 – “Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.”
Êxodo 18.21 – “Além disto procurarás dentre todo o povo homens de capacidade, tementes a Deus, homens verazes, que aborreçam a avareza,...”
Vencedores aborrecem a avareza. Vencemos Mamon quando colocamos o Senhor no lugar Dele. Somente vencedores conseguem colocar Mamon em seu devido lugar.

3 – Porque Deus quer nos ensinar
Temos dois tipos de ensino sobre finanças: o da riqueza e da miséria. O da riqueza diz que a vontade de Deus é nos fazer ricos e o da miséria ensina a nos conformar com a pobreza.
Prosperidade não significa ter muito dinheiro, mas significa ter tudo que é necessário para o seu bem estar físico, emocional e espiritual, e isso não inclui necessariamente dinheiro.
A vontade de Deus é que sejamos prósperos e que seus servos tenham tudo àquilo que é necessário para cumprir o Seu propósito. Isso é a prosperidade.

4 – Porque recebemos talentos
Mt. 25.15 – “...a um deu cinco talentos, a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade;...”  
Prestaremos contas para Deus sobre tudo que fizemos na vida, e também dos talentos que recebemos Dele. Desde os dias de Caim e Abel, a primícia fez separação entre os que amam a Deus e aqueles que não O colocam em primeiro lugar. Um trouxe das primícias uma oferta ao Senhor, o outro (Caim) trouxe apenas uma oferta.
(Continua)

Pense nisso!

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.
Conheça meus blogs e minhas páginas no Facebook. Endereços:

   LEIA A BÍBLIA!   

quinta-feira, 26 de maio de 2016

PRIMÍCIAS E O SEU EFEITO ESPIRITUAL


Como as primícias são representadas?

Elas devem ser exteriorizadas através de atitudes práticas. Aquilo que você faz demonstra o que há no seu coração.
O mundo espiritual pergunta: “Quem é o primeiro em sua vida?”
Entenda: Só é primícias se for o primeiro – primeiro fruto, primeiro salário, primeiro filho, etc..
As primícias não são ofertas comuns. Elas são sempre uma oferta sacrificial, especial. E o próprio Deus que lhe deu o exemplo com a Sua oferta de primícias - JESUS, Seu Primeiro e ÚNICO Filho! Deus lhe deu o melhor!

Quando e pra onde levar as primícias?

Neemias 10:35 – Que também traríamos as primícias da nossa terra, e as primícias de todos os frutos de todas as árvores, de ano em ano, à casa do Senhor.

Malaquias 3.10 - “Trazei todos os dízimos  e ofertas à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança.”

As primícias, portanto, são trazidas anualmente e devem ser entregues na Igreja, na Casa do Senhor, também chamada pelo próprio Senhor de “Casa do Tesouro”.

Pense nisso!

Deixe seu comentário e compartilhe com seus amigos nas redes sociais.
Conheça meus blogs e minhas páginas no Facebook. Endereços:

   LEIA A BÍBLIA!